O IRM utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos portais, de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Projeto sobre meio ambiente fortalece união entre escola e território

Educadoras elaboraram maneiras de escutar as crianças, suas famílias e membros da comunidade para melhorar a área natural e a infraestrutura da escola

O projeto “Natureza lúdica” nasceu em 2018, na Escola Municipal Alda Marques, mas sua urgência foi intensificada com a pandemia, que fortaleceu a união entre a escola e o território. Seus objetivos primam pela requalificação da área natural escolar, para a organização do ambiente como meio de desenvolvimento das múltiplas linguagens, do protagonismo estudantil e do apreço à natureza.

A escola fica localizada em Feira de Santana, no interior da Bahia, e recebe 180 crianças da educação infantil, com carga horária parcial e integral. Nosso público do entorno escolar é marcado pela vulnerabilidade social, principalmente pela condição socioeconômica.

Executando o projeto

Para o projeto, fizemos o processo de autorização e retirada de árvores mortas junto aos órgãos públicos e partimos para o plantio de novas árvores no terreno da escola, que tem 1.500 m². Fizemos uma parceria com o professor Gilberto Mendonça, da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), que desenvolveu dois projetos de extensão, “Horta na escola e arborização” e “Exercício da cidadania e sustentabilidade”, em escolas da cidade, disseminando seu conhecimento em agronomia e promovendo o envolvimento da comunidade Alda Marques em variadas atividades planejadas.  

Na sequência, organizamos reuniões com familiares de estudantes, solicitando sugestões e apoio dos que pudessem ajudar no plantio; por meio de vídeo, pedimos sugestões às crianças de como elas queriam que organizássemos as áreas da escola; fizemos visitas aos hortos com alguns familiares e educadores para pedir mudas de árvores e flores; e preparamos uma grande reunião, com a presença de todos os segmentos. 

 

Em pátio da escola, integrantes da comunidade escolar, entre mães, pais, estudantes e educadores posam para foto. Todos usam máscara. Fim da descrição.
Fonte: arquivo pessoal

Usamos diferentes meios para alcançar 80% das crianças, tais como: telefonemas, WhatsApp, reuniões, atividades impressas, visitas e entrega de material didático, a fim de dar andamento ao projeto e manter uma aproximação com os estudantes e familiares durante o ensino remoto. Desde os primeiros telefonemas para as famílias, foram feitas orientações, escuta e busca ativa. 

Ouvir os interesses das crianças com deficiência e seus familiares foi outro importante passo dessa conexão dentro do projeto. Visitar as crianças em suas residências nos trouxe o sentido maior dos vínculos afetivos, incluindo-as na construção do conhecimento, valorizando seus relatos e contribuições. 

É imprescindível ressaltar que a iniciativa tinha o prazo de um ano para sua conclusão. Entretanto, tendo em vista a grande dimensão das ideias que surgiram, algumas ações serão concretizadas nos próximos dois anos, prevendo a construção de ateliê de arte, labirinto verde, cantos brincantes, além de cursos de horta a mães e pais com as crianças.  

Queremos salientar a necessária interlocução entre as três secretarias municipais: Educação, Meio Ambiente e Serviços Públicos (Áreas Verdes). Com o apoio desses órgãos, foi possível dar início às primeiras ações.  

 

Nove educadoras estão sentadas à mesa durante reunião de planejamento do projeto pedagógico. Fim da descrição.
Fonte: arquivo pessoal

Em paralelo às ações com a comunidade escolar, a equipe de profissionais da escola continuou seus encontros de formação, cujas temáticas da educação infantil subsidiaram a tomada de decisões para os planos de ação. As aprendizagens infantis puderam se manter focadas nas interações e brincadeiras, nas experiências de formação de leitores, nas linguagens artísticas, culturais e ecológicas.  

Saiba mais

+ Educadora envolve estudantes e comunidade com projeto de leitura
+ Valorizando o território escolar em estratégias pedagógicas inclusivas

Planejamento para uma educação inclusiva na prática

A escola tem se tornado referência de educação inclusiva, fortalecendo as relações entre escola e comunidade, despertando-nos a fazermos convênio com o Ministério da Educação (MEC) para a implantação de Sala de Recursos Multifuncionais e para o Atendimento Educacional Especializado (AEE) com foco na primeira infância. No período de construção do projeto político-pedagógico (PPP) em 2013, era clara a carência de recursos nos ambientes e a precariedade do prédio da instituição. Por isso, elencamos entre as cinco ações investir em recursos materiais e na organização dos ambientes, facilitando o desenvolvimento das múltiplas linguagens infantis.   

Saiba mais

+ O projeto político-pedagógico e o atendimento educacional especializado na perspectiva inclusiva

Além disso, uma outra ação do PPP trata dos três projetos didáticos anuais que são desenvolvidos por trimestre, a saber: identidade e cultura; saúde e alimentação; e meio ambiente. Neste último, adultos e crianças de todos os grupos pesquisam sobre o meio ambiente; ouvem e contam histórias; elaboram muitas perguntas e comentários; experimentam diferentes técnicas artísticas; ampliam as linguagens oral, escrita, corporal, matemática, musical, plástica, gráfica; entre outras atividades. 

Assim, pelo currículo vivo do ambiente natural, propiciaremos mais beleza, sensibilidade e curiosidade, desemparedando as infâncias, especialmente após o isolamento social, consolidando nosso compromisso político-social e nossa vanguarda na educação infantil no município.  

Resultados e aprendizagem

Com este projeto, evidencia-se que o canal das parcerias e do envolvimento de múltiplos atores do território é o caminho para concretizar a escola integral, aquela que acolhe a todas e todos e educa o ser humano em sua complexidade. 

Os vizinhos da escola, comerciantes do bairro, escola técnica, artista e jardineiro puderam apoiar os interesses da instituição, já que são parceiros em outras ações, fortalecendo ainda mais a solidariedade e a esperança. Sairemos da pandemia mais potentes, criativos e afetivos: a grande aprendizagem mobilizada.  

A repercussão do projeto “Natureza lúdica” é algo imensurável. O processo tem várias vertentes, pois será um instrumento fortalecedor da melhoria da infraestrutura escolar, da gestão democrática, da formação continuada da equipe, do currículo para educação infantil e da participação cada vez maior das crianças e das famílias no espaço escolar e da cidade, a começar pela requalificação da área verde da instituição e uso da praça vizinha, indo, definitivamente, além dos muros da escola. 

 

Estudantes uniformizados estão de mãos dadas, formando uma roda em torno de uma árvore. Fim da descrição.
Fonte: arquivo pessoal

A repercussão do projeto “Natureza lúdica” é algo imensurável. O processo tem várias vertentes, pois será um instrumento fortalecedor da melhoria da infraestrutura escolar, da gestão democrática, da formação continuada da equipe, do currículo para educação infantil e da participação cada vez maior das crianças e das famílias no espaço escolar e da cidade, a começar pela requalificação da área verde da instituição e uso da praça vizinha, indo, definitivamente, além dos muros da escola. 

A execução do projeto deixará como legado a estruturação do espaço natural da escola para o desenvolvimento contínuo do currículo voltado ao meio ambiente na primeira infância.  

Como disse-nos Rubem Alves: “A educação pode tornar o mundo belo, espalhando sonhos, porque jardins, cidades e povos se fazem com sonhos”.

Leia mais

+ Gestão democrática garante ambiente escolar inclusivo em escola de Manaus
+ Crianças aprendem sobre sustentabilidade com material interativo
+ Escola se mobiliza para falar de preconceito a partir de conteúdos do currículo


A Pré-Escola Alda Marques recebeu uma das cinco menções honrosas do Prêmio Territórios de 2021 com o projeto “Natureza Lúdica”.

Compartilhe este conteúdo com seus amigos.
Comente ou compartilhe nas mídias sociais: