Percurso pedagógico apoia a concentração de estudantes

Proposta pedagógica aborda o conteúdo sobre respiração de maneira lúdica e inclusiva para ajudar a concentração e o foco dos estudantes

A experiência com o material pedagógico acessível “Respiração” na Escola Municipal Antônio Cícero Araújo da Costa, em Águas Lindas de Goiás (GO), é resultado da parceria entre professores de sala comum, do Atendimento Educacional Especializado (AEE), gestores escolares, das famílias e da comunidade como um todo.

Tudo aconteceu a partir da nossa participação na formação Materiais Pedagógicos Acessíveis, do Instituto Rodrigo Mendes (IRM), no ano de 2022. Como parte da formação, tivemos que desenvolver um material que ajudasse na resolução de uma situação desafiadora na rotina escolar.

Sendo assim, analisamos a nossa realidade e decidimos atuar sobre uma questão que atendesse às necessidades dos estudantes, tanto em casa quanto na escola. Um desafio apontado pelos professores era a inquietação das crianças, o que acabava prejudicando no foco durante aulas expositivas e a rotina escolar como um todo. Isso foi identificado de maneira geral na turma do 4º ano.

Criando o material Respiração

Com esse objetivo, desenvolvemos o material “Respiração”, um protótipo para ampliar o conhecimento de alunas e alunos sobre o funcionamento do corpo e os benefícios físicos e mentais da respiração correta em suas formas. O conteúdo foi ministrado para 35 estudantes na disciplina de ciências, em uma turma que há dois estudantes com transtornos globais do desenvolvimento.

Em uma sala de aula, material pedagógico acessível “Respiração” está sobre carteira. O material é feito de MDF e tem a silhueta de um corpo humano, com destaque para o pulmão e todo sistema respiratório. Fim da descrição.
Foto: Juliana Delgado. Fonte: Instituto Rodrigo Mendes.

Para o criar o material utilizamos uma placa de MDF, no formato de uma silhueta humana. Além disso, o sistema respiratório foi representado por canaletas de acrílico fosco e dispositivo sonoro e luminoso que diferencia os três tipos de respiração trabalhado nas aulas com as crianças na sala comum.

Leia mais 

+ Conheça o projeto de ciências do “Educador do Ano” 

Aplicando o material

O percurso pedagógico “Respiração” se deu em quatro etapas, tendo início com uma aula expositiva sobre o funcionamento do corpo humano nos diferentes tipos de respiração.

A segunda etapa ocorreu com a elaboração de atividades físicas em um circuito para o aumento do ritmo da respiração.

Em pátio escolar, uma menina e um menino pardos caminham entre duas cordas entendidas sobre o chão, uma mais ao alto, onde apoiam as mãos, e outra na altura dos pés, em um circuito. Fim da descrição.
Foto: Paulo Fehlauer. Fonte: Instituto Rodrigo Mendes.

Na terceira etapa, os estudantes passaram por um exercício de respiração controlada, com técnicas para inspiração e expiração.

No quarto momento, o conteúdo foi apresentado em sala de aula e foi feita a utilização do protótipo. Acionado por um botão, ele demonstra os diferentes tipos de respiração, com a locução e fio de LED, onde a inspiração é representada por luzes azuis, que se acendem em sequência da boca até a parte superior do pulmão. A expiração, por sua vez, é representada por luzes vermelhas, que se acendem também em sequência do pulmão até a boca.

Após a apresentação do protótipo, aplicamos um questionário para avaliar a aprendizagem adquirida com todo o percurso.

Em sala de aula, professor mostra protótipo do material “Respiração”, uma silhueta em MDF com o sistema respiratório em destaque com fios de leds e canaletas de acrílico saindo do nariz e da boca até os pulmões. Fim da descrição.
Foto: Paulo Fehlauer. Fonte: Instituto Rodrigo Mendes.

Um dos pontos importantes desempenhados pelo material pedagógico é o controle da respiração dos estudantes para aumentar o foco durante o aprendizado na sala de aula comum e na Sala de Recursos Multifuncionais.

Trabalho em conjunto

A elaboração do protótipo ocorreu por meio do trabalho em equipe. A sugestão do tema, parte das atividades e a pesquisa para o planejamento do “Respiração” foram contribuição da professora do Atendimento Educacional Especializado (AEE) Maria Cristina. Já as atividades escritas, o material, a avaliação, os testes e a divulgação ficaram a cargo do professor de sala comum, James.

Foi um projeto a muitas mãos e identificar com objetividade a contribuição de cada um é difícil, uma vez que pudemos contar com a colaboração de diversas pessoas em cada etapa do projeto.

Além disso, a relação do professor James, das famílias e demais membros da comunidade sempre se deu por meio de diálogos fraternos e tranquilos, o que se estreitou durante a execução do projeto.

Saiba mais 

+ Participação das famílias na elaboração de propostas escolares 

Educação de qualidade e seus frutos

A experiência foi ampliada para outras turmas comum avanço significativo, uma vez que estudantes com Transtorno de Déficit de Aprendizagem, Hiperatividade e/ ou Transtorno Opositivo Desafiador têm conseguido, por meio da respiração, melhorar o autocontrole, a concentração e lidar melhor com as frustrações. Essas habilidades são indispensáveis para um ambiente escolar inclusivo.

Em primeiro plano, uma estudante de olhos fechados com cabelos longos e cacheados. Ao fundo, diversos estudantes também de olhos fechados, um deles com a mão sobre o peito. Fim da descrição.
Foto: Paulo Fehlauer. Fonte: Instituto Rodrigo Mendes.

Um dos aprendizados que a formação do instituto nos brindou foi a possibilidade de ofertar excelência na educação, por meio de materiais, pessoas e tecnologias disponíveis no nosso contexto, mesmo com recursos reduzidos.

Perceber isso é tanto tranquilizador quanto motivador, uma vez que fomentaremos criatividade na resolução dos problemas e desafios dentro do cotidiano escolar.

Conheça outros materiais pedagógicos acessíveis 

+ Boneco incentiva alimentação saudável de forma lúdica
+ Material une tecnologia e colaboração no ensino de matemática 


Este relato de experiência é fruto da participação das autoras na edição 2022 do Materiais Pedagógicos Acessíveis – formação em serviço para educadores envolvidos no processo de escolarização de estudantes público-alvo da educação especial em escolas comuns.  

A edição de 2022 do projeto foi realizada pelo Instituto Rodrigo Mendes e o MudaLab, com parceria do Instituto Ambikira e Instituto Far, com objetivo de contribuir na construção de materiais pedagógicos acessíveis que auxiliem o processo de ensino-aprendizagem de estudantes com e sem deficiência. 

Deixe um comentário

Talvez você goste também