11 conteúdos para ensinar sobre povos indígenas na sala de aula

No Dia Internacional dos Povos Indígenas, entenda a importância de abordar o tema na escola para gerar conscientização sobre a valorização indígena

Precisamos de uma educação que respeite nossa cultura, nossa identidade, nossos costumes. É importante que as crianças tenham educação, mas que ela considere todas as nossas singularidades.

Um ano após a declaração de Samela Sateré Mawé ao DIVERSA, as reinvindicações pelos direitos dos povos indígenas no país continuam.

Além da construção de uma educação inclusiva de fato, o Dia Internacional dos Povos Indígenas, em 09 de agosto, também chama a atenção para a luta pela demarcação de terras. É o que apontou Carmen Gattas na mesma reportagem.

A data, criada pelas Nações Unidas (ONU) em 1995, marca a batalha de resistência e sobrevivência diária dos povos tradicionais em todo o mundo. O objetivo é manter vivos o respeito e a valorização da diversidade, da tradição, da cultura e da história dessas comunidades.

 

Em espaço aberto, a educadora indígena Vanda Witoto participa de uma roda de dança onde crianças estão de mãos dadas. Todos vestem roupas claras. Alguns estão com pinturas no rosto. Fim da descrição.
Foto: Vanda Witoto. Fonte: arquivo pessoal. 

Carmen ressalta que a educação indígena deve formar cidadãos que conheçam criticamente o funcionamento do pensamento do juruá (não indígena). E, ainda, as leis que regem sua nação e seus direitos para, então, poder dialogar com equidade.

A educação os empodera e os faz resistir de forma digna, em uma luta que envolve todos os direitos.

Para colaborar com a conscientização presente na data, que deve persistir durante todo o ano, é possível desenvolver estratégias pedagógicas que permitam abordar a cultura indígena no currículo. Essa prática permite a aprendizagem e a troca de conhecimentos sobre os povos, eliminando barreiras como o preconceito.

 

Duas mulheres indígenas aparecem na foto. Uma delas leva uma criança no colo, enquanto outra criança abaixada pega em sua mão. As mulheres e as crianças vestem roupas e acessórios tradicionais. À direita da foto, homem observa a cena. Todos estão usando máscaras. Fim da descrição.
Foto: Daniel Araújo. Fonte: arquivo pessoal de Samela Sataré Mawé.

Confira um compilado de relatos de experiência, notícias e artigos do DIVERSA e de outros portais que podem auxiliar e servir de inspiração para planos de aula sobre o tema:

DIVERSA

+ Escola indígena resgata tradição em aulas inclusivas de geografia
Luiz Weymilawa Surui conta como realizou projeto para fortalecer a identidade indígena como povos que fazem parte dos processos históricos

+ Educadoras realizam projeto extracurricular em comunidade indígena
Claudia Baré e Vanda Witoto apoiam estudantes do Parque das Tribos em Manaus (AM) a aprenderem sobre valorização da identidade indígena

+ “Nossas vozes são importantes, fazemos a diferença na nossa geração”
Ativistas e líderes de comunidades falam sobre a importância de dar continuidade a legados tradicionais

+ E os alunos indígenas?
Rodrigo Hübner Mendes fala sobre Elisângela Surui, que atua como coordenadora pedagógica das escolas suruí, grupo indígena

+ Filipinas seguem empenhadas em progredir com a educação inclusiva
O país regulamentou a educação indígena por meio da Lei dos Direitos dos Povos Indígenas, de 1997

Porvir

+ Podcast O Futuro se Equilibra: Episódio 12 – Ideias para uma educação indígena
Emerson Sousa, de origem Guarani Nhandeva, fala sobre possíveis caminhos para a equidade quando o assunto é inclusão dos povos indígenas

 

No CMEEI, Claudia Baré, utilizando tiara e brinco de penas e colar e pulseira coloridos, sorri para a foto. Fim da descrição.
Foto: Christian Braga. Fonte: Nova Escola.

+ Com apoio de anciãos, escola indígena valoriza cultura e território no MT
Primeira indígena a se formar doutora pela UNB conta como envolve família e comunidade em escola do povo Balatiponé-Umutina

Vivescer

+ Questões indígenas são urgentes e devem ser trabalhadas na escola
Tiago Nhandewa, da etnia Guarani Nhandewa, explica como o tema deve ser trabalhado nas escolas

+ Livros infantis para trabalhar costumes, cultura e tradições dos povos indígenas
Com apoio de consultora pedagógica, a Vivescer indica obras infantis de autores indígenas que podem ser trabalhadas durante o ano

Lunetas

+ Jogo leva mitos indígenas para a sala de aula
Em “Jeriguigui e o jaguar na terra”, mitos dos povos indígenas bororo e kayapó-gorotire inspiram jogo educativo criado por educadores

Nova Escola

+ Série do Futura retrata luta indígena e aprofunda debate na escola
A série “Guerreiros da Floresta” acompanha lideranças das etnias Yanomami, Huni Kuin e Suruí para abordar realidade e cultura

 

Vanda Witoto, em frente à estrutura de madeira, olha para a câmera. Ela usa cocar, colar colorido e pintura tradicional no rosto. Fim da descrição.
Foto: Paulo de Lima. Fonte: CLAUDIA.

Talvez você goste também

Deixe um comentário