Cleusane Dos Santos Rosa

Sou professora de uma escola de educação infantil e ensino fundamental, atualmente trabalho com uma turma do 4º ano do fundamental e tenho 4 presentes de Deus em minha sala de aula. Um surdo (que já trabalho desde o ano passado) e mais três meninas com deficiências intelectuais que estão comigo neste ano. Tenho 25 alunos em sala e mais os quatro inclusos. Posso dizer que não é facíl, mas também não é impossível, pois me vem sempre aquele pensamento… Como queria ter mais tempo para eles…mas tenho os outros que necessitam de minha atenção também (um disléxico e um hiperativo) e o restante da sala. Esse ano foi muito tumultuado, com tantos projetos em sala (claro que são projetos importantes para o desenvolvimento global dos alunos), ficou um pouco a ''desejar" a alfabetização com o Libras para o surdo e o currículo adaptado para as meninas, mesmo envolvendo-os em agrupamentos e usando estratégias pedagógicas. O que me motiva mais ainda é o total apoio da diretora, das coordenadoras e também as orientações que recebo uma vez por semana da coordenadora de Libras, que pela sua competência e segurança, tenho depositado meus anseios. Os alunos também recebem atendimento do AEE no CEMAE, tem o reforço escolar, passam pela Oficina do Saber e o atendimento com a psicopedagoga na escola. Sinto a falta do envolvimento da família na vida escolar desses alunos em com deficiência, e sinto-me satisfeita e gratificada com o trabalho na turma. Durante esses dois anos percebo que o ambiente da sala é familiar e todos tem uma sintonia afetuosa, aceitando as diferenças, se comunicando em sinais e sendo defensores um dos outros. No ano que vem minha meta é alfabetizar esses alunos. A vontade é grande e o sonho maior ainda.

Compartilhe este conteúdo com seus amigos.
Comente ou compartilhe nas mídias sociais: