Conheça estudos de caso de educação inclusiva em escolas comuns

Instituições desenvolveram modelos de educação inclusiva para fornecer um ensino de qualidade a todos os estudantes

Desde 2011, o DIVERSA convida pesquisadores do Brasil e do mundo a realizarem uma investigação de estratégias pedagógicas reconhecidas como inclusivas. Frutos dessas pesquisas, os estudos de caso publicados no portal são desenvolvidos em diferentes contextos e geram reflexões sobre educação inclusiva.

Recentemente, o Instituto Rodrigo Mendes, a Editora Moderna e a Fundação Santillana lançaram o livro “Educação Inclusiva na Prática”.

Baseados em experiências locais, os seis estudos de caso presentes no livro apresentam a relação entre ensino e aprendizagem de estudantes com deficiência na escola comum. Além disso, também trazem informações da história e de conceitos da educação inclusiva.

Conheça os estudos de caso publicados no DIVERSA e também disponíveis no livro:

O caso da Escola Clarisse Fecury – Rio Branco

A Escola Clarisse Fecury conseguiu desenvolver um modelo de ensino que dialoga intimamente com a concepção de educação inclusiva. O compromisso com o acolhimento das diferenças começa no projeto político-pedagógico (PPP) e desdobra-se nas ações de planejamento, na prática em sala de aula e no processo de avaliação dos estudantes.

Em sala de aula, estudantes olham atentos para frente sentados em cadeiras escolares de madeira. Ao fundo educadora em pé observa caderno de um dos estudantes. Fim da descrição.
Fonte: DIVERSA

O caso do Colégio Estadual Coronel Pilar – Santa Maria

O Colégio Estadual Coronel Pilar tornou-se referência em educação inclusiva no município de Santa Maria (RS). Foi uma escola que reconheceu a importância social e aceitou o desafio pedagógico de ter salas de aula mais plurais quando tais práticas ainda eram experimentais na educação brasileira.

Ao redor de uma mesa, oito estudantes adolescentes  estão sentados lado a lado em semicírculo. Ao fundo, cenário de um palco, com caixa de som e cortinas. Fim da descrição.
Fonte: DIVERSA

O caso da Escola Donícia Maria da Costa – Florianópolis

A Escola Donícia Maria da Costa foi uma das unidades educativas da rede municipal que se destacou em Florianópolis. Há esforços para envolver a comunidade no processo de gestão e reconhecer a relevância da equipe de professoras do AEE para que os estudantes tenham acesso aos conteúdos curriculares.

Em sala de aula, duas estudantes em pé, em frente à lousa, apresentam materiais para os demais alunos. Ao lado, educadora segura um cartaz. Fim da descrição.
Fonte: DIVERSA

Leia mais:
+ Gestão democrática, escola inclusiva
+ O papel do diretor na valorização das diferenças e inclusão de todos
+ O papel da coordenação pedagógica na educação inclusiva

O caso de Educação Física Inclusiva – Brasil

A partir de depoimentos de diversos envolvidos, o estudo proporciona reflexão sobre a educação física inclusiva, que pressupõe a participação de todos os estudantes em uma mesma atividade. Essa proposta, alinhada com a Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência (2006), implica no entendimento das especificidades de cada aluno e na flexibilização de recursos e regras das atividades físicas.

Em sala de aula e em frente à lousa, estudante realiza sinais em Libras observada por duas educadoras e outros dois alunos. Na lousa, há cartazes escritos colados. Fim da descrição.
Fonte: DIVERSA

Leia mais:
+ Os dez anos da Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência
+ A Convenção sobre os direitos das pessoas com deficiência: dez anos de provocações, efeitos e desafios
+ Os impactos da Convenção sobre os direitos da pessoa com deficiência na educação brasileira

O caso da Universidade Federal do ABC – ABC Paulista

A Universidade Federal do ABC (UFABC) começou a caminhar no sentindo de se tornar uma universidade para todos. Abertos às transformações, gestores, técnicos e professores constataram que a experiência pode ser um ótimo método de aprendizagem.

Em sala de aula, um estudante na faixa dos 60 anos e com óculos escuros observa atento estudante escrevendo ao seu lado. Fim da descrição.
Fonte: DIVERSA

O caso da Escola Vera Cruz – São Paulo

Desde sua fundação, a Escola Vera Cruz assumiu o compromisso com um ensino laico, misto e de valorização da diversidade, que incluía o direito à educação de crianças e jovens com deficiência. Além de investir de maneira frequente na formação dos educadores para acolher a valorizaras diferenças, a composição da equipe pedagógica era modificada sempre que necessário.

Em quadra esportiva, educadores fazem círculo de pé e de mãos dadas. Em outros espaços da quadra, estudantes estão sentados em círculos no chão. Fim da descrição.
Foto: divulgação. Fonte: Vera Cruz

Conheça outros estudos de caso publicados no DIVERSA:
+ O caso do Colégio Santa Cruz – São Paulo
+ O caso da Escola de Graduação em Educação de Harvard – Cambridge
+ O caso da Escola Rumania – Buenos Aires

Compartilhe este conteúdo com seus amigos.
Comente ou compartilhe nas mídias sociais: