Teatro de fantoches com painel sonoro

O Teatro de fantoches foi elaborado para trabalhar a construção de narrativa por meio da contação de histórias.

O material é composto por uma janela construída com MDF e cortada a laser; um painel sonoro acionado por botões; e teclas com pictogramas em diferentes relevos e texturas e legendas em braile produzidas na impressora 3D. Os sons do painel podem ser definidos de acordo com o conteúdo curricular a ser trabalhado, bastando para isso gravar novos sons e alterar os áudios em um cartão de memória.

Articulação com a Base nacional comum curricular

Considerando o relato da experiência realizada pelos professores da EMEF Carlos Francisco Gaspar com este material, foram trabalhados conteúdos dos componentes curriculares de Língua Portuguesa, destacando-se a oralidade, diferentes narrativas, diversidade e respeito às diferenças.

No entanto, há outras possibilidades de uso do Teatro de fantoches como estratégia pedagógica nas escolas. Como citado no relato, por exemplo, o painel sonoro do teatro também foi utilizado na realização de trabalho colaborativo de construção um programa de rádio com os alunos.

Abaixo seguem algumas habilidades da Base nacional comum curricular (BNCC) que podem ser contemplados:

Língua Portuguesa

UNIDADE TEMÁTICA Análise linguística/semiótica (Alfabetização)
OBJETO DE CONHECIMENTO Formas de composição de narrativas
HABILIDADE (EF01LP26) Identificar elementos de uma narrativa lida ou escutada, incluindo personagens, enredo, tempo e espaço.

UNIDADE TEMÁTICA Oralidade
OBJETO DE CONHECIMENTO Variação linguística
HABILIDADE (EF35LP11) Ouvir gravações, canções, textos falados em diferentes variedades linguísticas, identificando características regionais, urbanas e rurais da fala e respeitando as diversas variedades linguísticas como características do uso da língua por diferentes grupos regionais ou diferentes culturas locais, rejeitando preconceitos linguísticos.

Atributos do Desenho universal para a aprendizagem

O Teatro de Fantoches foi confeccionado utilizando o conceito de Desenho universal para a aprendizagem (DUA) e utiliza diversos recursos para minimizar as barreiras à participação autônoma de todos os alunos, com ou sem deficiência.

O teatro apresenta informação utilizando múltiplas formas, aproxima o componente curricular de exemplos da vida cotidiana, engaja e aciona conhecimentos prévios dos estudantes.

  • Apresentação: o Teatro possibilita trabalhar com diferentes vias de aprendizagem, pois apresenta conteúdos de forma textual, em braile e em ícones além dos recursos sonoros para apoio na contação de histórias.
  •  

    Interação e expressão: o material permite a interação pressionando os botões que acionam os áudios e explorando as teclas com textos em relevo e braile. Como forma de avaliação os estudantes contam e criam histórias de forma oral e escrita além de trabalharem a leitura silenciosa e em voz alta.

  •  

    Motivação e engajamento: como estratégia de engajamento os estudantes criaram de forma colaborativa uma história adaptada de um conto original. A proposta foi possibilitar a criatividade no uso dos recursos sonoros do painel de forma autônoma pelos estudantes. Além disso, toda a organização e contação das história foram feitas em grupos pelos estudantes.

Compartilhe este conteúdo com seus amigos.
Comente ou compartilhe nas mídias sociais: