Educação inclusiva no ensino de química

Em comemoração ao Dia do Químico, confira materiais pedagógicos acessíveis e relatos de experiência relacionados à disciplina

Por Luan Brito

Em homenagem ao dia 18 de junho, e para incentivar o ensino inclusivo, o DIVERSA traz alguns exemplos práticos com o objetivo de auxiliar educadoras e educadores no ensino de química e outras disciplinas a todos os estudantes. Neste dia é celebrado o Dia Nacional do Químico, escolhido por ser a mesma data em que foi promulgada a Lei nº 2800/56, conhecida como a “Lei Mater dos Químicos”, que regulamentou o exercício da profissão no país. A profissão estuda a ciência natural que trata principalmente das propriedades das substâncias, das transformações que elas sofrem e das leis que as regem.

Nas escolas do país, a química é ministrada como disciplina regular desde 1931, e atualmente é matéria não obrigatória do ensino médio. Embora a disciplina seja comumente vista pelos estudantes como uma disciplina de difícil compreensão, tendo como foco garantir oportunidades de aprendizado a todos os estudantes e contando com o trabalho colaborativo, o ensino de química pode, sim, ser inclusivo.

Samanta Arruda, professora de química que atuou na rede estadual de São Paulo, acredita ser importante o trabalho conjunto: “Precisamos fazer com que as estratégias sejam para todos, por meio do trabalho colaborativo, envolvendo todos que possam ajudar. Principalmente em química, é importante que as experiências em sala sejam acessíveis, contemplando todos os estudantes, para melhor entendimento do conteúdo.”

Materiais pedagógicos acessíveis

Os materiais pedagógicos ajudam na compreensão da disciplina e são fundamentais para a educação de qualidade. Em química não é diferente: eles são uma alternativa eficiente de ensino. É importante que o material pedagógico seja acessível a todos os estudantes da sala de aula para uma educação inclusiva.

“Os materiais enriquecem a aula e ajudam a elucidar o aluno sobre o que está sendo ensinado”, afirma Samanta.

Em sala de aula, um estudante em pé observa outros quatro sentados à mesa durante realização de atividade com massa de modelar. Fim da descrição.
Foto: Alfredo Brant. Fonte: Instituto Rodrigo Mendes.

+ Tabela periódica magnética
Material desenvolvido facilita a compreensão de conteúdos e proporciona aprendizado dos elementos químicos na prática.

+ Tabela Periódica Inclusiva
A tabela foi elaborada pela professora Alda Ernestina dos Santos, do Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG), com o intuito de disponibilizar uma representação dos elementos químicos na Língua Brasileira de Sinais (Libras).

Conheça outros materiais pedagógicos acessíveis que podem servir de exemplo no ensino de vários componentes curriculares, alinhados com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

Leia mais:

+ Como tornar o conteúdo de ciências acessível no ambiente escolar
+ Estudantes do ensino médio criam kit para ensinar física a colega cego

Relatos de experiências

Os relatos de experiências são práticas de docentes que criaram estratégias próprias de inclusão a partir de sua realidade, ajudando outros educadores a ter ideias para oferecer ensino de qualidade para todas e todos. Confira as experiências e inspire-se:

Estudantes estão em grupos sentados à mesa na sala de aula, enquanto professor e familiares estão em pé observando. Fim da descrição.
Foto: Alfredo Brant. Fonte: Instituto Rodrigo Mendes.

+ Escola cria prática inclusiva com caderno do aluno
Educadoras da Escola Estadual Professor Andronico de Mello, em São Paulo, desenvolveram atividades colaborativas, envolvendo o ensino de química e física. O projeto possibilitou a ampliação das atividades e incentivou amizade entre os estudantes.

+ Escola se mobiliza para falar de preconceito a partir de conteúdos do currículo
Trabalho desenvolvido com os estudantes trata de temas como preconceito, etnocentrismo, segregação e bullying para desenvolver ações que os levassem a refletir sobre a diversidade.

Leia mais:

+ Como tornar o conteúdo de ciências acessível no ambiente escolar
+ Estudantes do ensino médio criam kit para ensinar física a colega cego

Compartilhe este conteúdo com seus amigos.
Comente ou compartilhe nas mídias sociais: