Após vitória no STF, quais os próximos passos para a educação inclusiva?

Embora ameaças ainda cerquem o direito à educação das pessoas com deficiência neste novo ano, podemos comemorar a conquista realizada em 2020 com o veto ao decreto da nova Política de Educação Especial, estabelecido pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em dezembro.

Houve ainda, por conta disso, um grande aprofundamento do debate sobre direitos e uma ampliação da consciência social acerca do tema, que chegou inclusive em famílias que não conheciam a discussão, por meio da criação de redes da sociedade civil.

Os próximos passos para avançarmos na consolidação de redes de ensino inclusivas passam por seguirmos investindo nessa poderosa união, somando nossas competências.


Este artigo completo foi publicado no ECOA | Por um mundo melhor, site do portal UOL, em 22/01/2021, e está disponível para leitura em http://bit.ly/3iA2u62.

Rodrigo Hübner Mendes escreve semanalmente sobre inclusão em sua coluna do ECOA, site do portal UOL de jornalismo propositivo, que tem como objetivo apresentar pessoas que se dedicam a construir um mundo melhor.

Rodrigo Hübner Mendes tem dedicado sua vida para garantir que toda pessoa com deficiência tenha acesso a educação de qualidade na escola comum. É professor e pesquisador sobre educação inclusiva, membro da rede de empreendedores sociais Ashoka e do Young Global Leaders (Fórum Econômico Mundial). Há 25 anos fundou o Instituto Rodrigo Mendes, que desenvolve pesquisas, consultoria e programas de formação em diversas partes do mundo.

Compartilhe este conteúdo com seus amigos.
Comente ou compartilhe nas mídias sociais: