Crianças aprendem sobre diversidade e hereditariedade com “molécula” de DNA

Eu me chamo Suelem Santana e sou professora da Escola Municipal Che Guevara, no município de Mesquita (RJ). Apliquei o Modelo do DNA em uma turma do 3º ano do ensino fundamental, durante uma aula de ciências da natureza. Ao usar o material pedagógico, meu objetivo era apresentar conteúdos sobre diversidade e hereditariedade de modo mais lúdico.

Este vídeo conta com legendas em português (ativadas na barra do player)

Os alunos tinham perfis variados. Boa parte havia passado o ano anterior sem um professor fixo. Quinze estudantes participaram da atividade, incluindo dois com deficiência intelectual.

A aula com o Modelo do DNA

Antes de usar o material pedagógico em sala de aula, expliquei a função do DNA e pedi para as crianças cortarem e colarem tiras da estrutura no caderno. Além disso, em casa, elas pesquisaram sobre as características físicas comuns entre os familiares.

Como o tema não é obrigatório para o ano, não me aprofundei no estudo da molécula em si. Contudo, o recurso me permitiu explorar outros conteúdos da disciplina, como hereditariedade e diversidade.

+ Saiba como fazer o Modelo do DNA usado pela professora Suelem

Ao pesquisarem e interagirem com o material, os alunos compreenderam como a transmissão genética, estabelecendo relações entre ancestrais e descendentes. Além disso, eles compararam características físicas entre os colegas, reconhecendo as diferenças humanas.

Mesmo lidando com um assunto complexo, todos ficaram muito interessados na aula e atentos às cores e à flexibilidade do Modelo do DNA. Acredito que a experiência irá servir de base para os anos posteriores, quando as questões relacionadas à genética serão aprofundadas na jornada escolar.

Compartilhe este conteúdo com seus amigos.
Comente ou compartilhe nas mídias sociais: