O IRM utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos portais, de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Maquete do paladar

A Maquete do paladar é um material pedagógico acessível que simula uma boca. Na estrutura, feita de papelão e cartolina, são colados copos de café descartáveis para representar os dentes. A língua é dividida de acordo com as áreas onde os diferentes sabores – como o salgado, o amargo etc. – são percebidos. Quando os estudantes encaixam peças com figuras de alimentos no lugar correto, como o desenho de um chocolate na área correspondente ao paladar doce, um circuito eletrônico simples é acionado e lâmpadas de LED se acendem.

Atributos do Desenho universal para a aprendizagem

• Apresentação: proporciona opções para a percepção ao usar o modelo físico interativo para apresentar os elementos que compõem o paladar de forma simples e complementar a ilustrações e textos. Oferece opções para o uso da linguagem por meio do uso de modelos. Oferece opções para a compreensão por meio da ativação de conhecimentos prévios dos estudantes sobre o funcionamento do corpo humano, em especial do funcionamento do paladar.

• Interação e expressão: proporciona opções para a atividade física ao diversificar as formas de interação dos estudantes com os conceitos. Oferece opções para a expressão e a comunicação do conhecimento pelos estudantes. Oferece opções para as funções executivas apoiando a memória de trabalho.

• Motivação e engajamento: proporciona opções para gerar interesse no estudante ao conectar o componente curricular à vida. Oferece opções para manutenção da atenção ao propor diversos desafios relacionados à manipulação do recurso.

Articulação com a Base nacional comum curricular

O material pedagógico apresenta forte aderência com os componentes curriculares de ciências nas séries iniciais do ensino fundamental, contribuindo para que os estudantes localizem, nomeiem e representem partes do corpo humano e expliquem suas funções.

Considerando o relato de experiência da educadora da Escola Municipal Professor Waldir Garcia, em Manaus (AM), e as possibilidades de uso em outras unidades escolares, a Maquete do paladar pode ser utilizada como estratégia pedagógica para os seguintes objetivos de aprendizagem da BNCC:

Ciências – 1º ano

UNIDADE TEMÁTICA  Vida e evolução 
OBJETO DE CONHECIMENTO  Corpo humano Respeito à diversidade
HABILIDADE  (EF01CI02) Localizar, nomear e representar graficamente (por meio de desenhos) partes do corpo humano e explicar suas funções.

Ciências – 2º ano

UNIDADE TEMÁTICA  Matéria e energia
OBJETO DE CONHECIMENTO  Propriedades e usos dos materiais
HABILIDADE  (EF02CI02) Propor o uso de diferentes materiais para a construção de objetos de uso cotidiano, tendo em vista algumas propriedades desses materiais (flexibilidade, dureza, transparência etc.).

Ciências – 5º ano

UNIDADE TEMÁTICA  Matéria e energia
OBJETO DE CONHECIMENTO  Propriedades físicas dos materiais
Consumo consciente
Reciclagem
HABILIDADE  (EF05CI01) Explorar fenômenos da vida cotidiana que evidenciem propriedades físicas dos materiais – como densidade, condutibilidade térmica e elétrica, respostas a forças magnéticas, solubilidade, respostas a forças mecânicas (dureza, elasticidade etc.), entre outras.

(EF05CI05) Construir propostas coletivas para um consumo mais consciente e criar soluções tecnológicas para o descarte adequado e a reutilização ou reciclagem de materiais consumidos na escola e/ou na vida cotidiana.

Além de habilidades de componentes curriculares, o material também pode ser utilizado para trabalhar competências gerais da BNCC:

• Conhecimento: amplia as oportunidades para a construção do conhecimento pelos estudantes sobre o funcionamento do corpo humano, em especial do paladar.

• Pensamento científico, crítico e criativo: propõe que os alunos elaborem e testem hipóteses sobre o funcionamento do paladar por meio da manipulação do modelo, levantando hipóteses sobre os sabores dos alimentos.

• Comunicação: contribui para o multiletramento ao ampliar as formas com que os estudantes podem partilhar informações e seu entendimento sobre o funcionamento do paladar.

• Cultura digital: introduz conceitos de eletrônica básica com o uso de um circuito para acionamento de luzes.

• Autoconhecimento e autocuidado: amplia as formas de compreensão do funcionamento do próprio corpo, permitindo a tomada de decisões fundamentadas.

• Empatia e cooperação: facilita as estratégias de cooperação entre estudantes ao ampliar as formas de informação e expressão.

Compartilhe este conteúdo com seus amigos.
Comente ou compartilhe nas mídias sociais: