O IRM utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos portais, de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Entenda o que é escola antirracista para promoção de equidade

Saiba o que é escola antirracista e como ela atua na promoção de equidade dentro e fora da sala de aula, para todos os estudantes e equipe escolar

Por Juliana Delgado

Em 20 de novembro é comemorado o Dia Nacional da Consciência Negra. A data, instituída oficialmente pela Lei nº 12.519 de 2011, faz referência à morte de Zumbi, último líder do Quilombo dos Palmares.

Embora o dia seja marcado por importantes pautas do movimento negro, a discussão sobre uma escola – e sociedade – antirracista é um tema que deve ser abordado durante todo o ano.

Em sala de aula, cinco estudantes de diferentes etnias participam de aula. Uma das alunas fala e os outros sorriem.
Fonte: Pexels.

A diversidade presente nas salas de aulas do Brasil e do mundo, seja ela étnico-racial, de gênero, classe social, religião, entre outras, faz com que a equidade na educação seja imprescindível para que todas e todos os estudantes tenham oportunidades de participar plenamente do processo de ensino-aprendizagem e da socialização com seus colegas, educadores e demais membros da equipe escolar.

Leia mais

+ Diversidade na educação: só tema bonito ou imprescindível?
+ Conheça escritoras negras que abordam a diversidade em suas histórias

Para compartilhar conhecimentos sobre o que é uma escola antirracista e como construir ambientes escolares que respeitem e valorizem as singularidades de cada aluno, o DIVERSA fez um compilado de conteúdos sobre o tema de portais que são referência. Confira a seguir:

+ O que é educação antirracista? | Nova Escola
Prática ajuda na valorização da identidade e da trajetória dos diferentes povos que formam um país e no sentimento de pertencimento dos negros na escola

+ Entenda o que é uma educação antirracista e como construí-la | Revista Educação
Não basta apenas abordar história afro-brasileira na sala de aula. É preciso discutir racismo estrutural e, consequentemente, privilégios

+ Desafios para uma educação antirracista: das raízes históricas às conquistas legais | Observatório de Educação
A construção de uma agenda antirracista para a educação brasileira é tarefa essencial para a promoção da equidade em uma sociedade atravessada por desigualdades e estruturas históricas de exclusão

+ Antirracismo na escola: 5 dicas para criar um currículo escolar antirracista | Futura
Um programa educacional antirracismo pode se tornar uma importante ferramenta na luta contra a discriminação étnico-racial dentro e fora do ambiente escolar

+ Debate sobre equidade racial na escola é fundamental para o combate ao racismo | Vivescer
Na semana da Consciência Negra, a Vivescer conversou com a professora Carla Santos Pinheiro sobre a importância de debater raça e diversidade nas escolas

+ A educação como possibilidade de construções antirracistas | Lunetas
No chão da escola, é possível eliminar tradições racistas e honrar TODAS as infâncias brasileiras, incluindo igualmente meninas e meninos negros

+ Escola aproxima gerações com educação antirracista | Folha
Iniciativas visam autonomia de alunos negros e engajamento da comunidade

+ O corpo negro e o papel da escola na educação antirracista | Alana
Primeiro encontro da edição “No chão da escola: educação antirracista” convidou especialistas para conversar sobre escola, antirracismo e democracia e os impactos do racismo na subjetividade

+ Movimento de Escolas Antirracistas começa ano letivo com mais negros nos colégios | Estadão
O movimento de pais que aportou ano passado pedindo maior diversidade racial começa 2021 com conquistas. Já há mais alunos, professores e coordenadores negros nas escolas privadas

+ Professora alfabetiza crianças a partir de rodas de conversa e educação antirracista | Centro de Referências em Educação Integral
Quando as crianças do primeiro ano do Ensino Fundamental chegam à sala de aula, a primeira coisa que fazem é sentar em roda e conversar. Na prática da educadora Ana Paula Venâncio, as crianças aprendem a ler e escrever quase como consequência de um processo maior de alfabetização

Leia também

+ Bem atrasados, mas começamos o movimento antirracista

Compartilhe este conteúdo com seus amigos.
Comente ou compartilhe nas mídias sociais: