Andréia Ap. Pereira de Araújo

TEMA: PARTILHANDO VALORES NA ESCOLA – CANTANDO EM LIBRAS
Em um contexto educacional inclusivo, no qual todos os alunos tem direito a educação de qualidade, faz-se necessário um ambiente que valorize as individualidades de cada sujeito, e efetive ações voltadas para a criação de atitudes de respeito, aceitação, solidariedade e união.

Com este objetivo, a equipe gestora da EM. Maria Isabel Barbosa Negrão, unidade escolar que possui uma Sala de Recursos Multifuncional, tem proposto e incentivado os educadores a proporcionar ações inclusivas durante todo o decorrer do ano escolar. Uma destas ações foi realizada em setembro, quando a escola se organizava para apresentar seus trabalhos para a comunidade durante a Exposição Pedagógica. A professora Andréia Araújo e seus alunos realizaram uma apresentação para os pais interpretada em Libras.

A Libras – Língua Brasileira de Sinais, foi reconhecida legalmente no ano de 2002 pela lei 10.436, que defende esta língua como principal manifestação identificadora da cultura das pessoas surdas. O artigo 1º desta lei diz: “É reconhecida como meio legal de comunicação e expressão a Língua Brasileira de Sinais – Libras e outros recursos de expressão a ela associados.” E para que essa lei realmente se efetive, é importante não só o ensino de Libras, mas também sua divulgação e difusão em todos os espaços sociais.

Para que chegassem porém à apresentação propriamente dita, os alunos do 3º ano do Ensino Fundamental, pesquisaram, ensaiaram e apresentaram uma música interpretada em Libras. A música escolhida foi “ A Paz” de Gilberto Gil.

Para realizar a pesquisa e estudos sobre os sinais em Libras, a professora da sala, que possui curso de Libras oferecido pela Secretaria Municipal de Educação, apresentou aos alunos alguns materiais como o “Livro Ilustrado de Língua Brasileira de Sinais – Desvendando a comunicação usada pelas pessoas com surdez” disponibilizado pelo MEC e o “Dicionário online em Libras”, este material encontra-se disponível no site http://www.acessobrasil.org.br/libras/ . Pelo site foi possível, com os alunos, localizar as palavras da letra da música com a sua tradução em Libras, facilitando assim o conhecimento e aprendizagem dos sinais, a configuração correta das mãos para a realização dos sinais, para então partirem para os ensaios, culminando na apresentação à toda escola e comunidade em geral.

Apenas após todo o trabalho de pesquisa é que os alunos realizaram a apresentação. Considerando que na escola não há alunos ou outros funcionários usuários de Libras, tal ação foi importante para que todos os envolvidos, pudessem compreender que trata-se de uma outra linguagem que é importante que, aos poucos, todos a conheçam e dominem, uma vez que também é considerada e reconhecida como uma Língua Brasileira.

Este trabalho alcançou uma dimensão social que foi além da sala de aula, pois os alunos levaram estes conhecimentos para seus familiares, amigos e lugares que frequentam, ampliando e disseminando uma outra forma de comunicar-se com as pessoas surdas de sua comunidade local. Neste sentido, ofereceu uma oportunidade impar de resgatar valores de cidadania de compreensão e respeito pela individualidade do ser humano e suas múltiplas características, compreendendo as diferenças como algo comum, que faz parte da vida e do cotidiano.

PROFESSORA DA SALA: ANDRÉIA AP. PEREIRA DE ARAÚJO

ORIENTADORA PEDAGÓGICA: MÁRCIA DA SILVA MENDES

DIRETORA: ROSE MARY SILA CAMPIONI

PROFESSORA DO ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO:LUCINEI BARBOSA PACHELLA.

EM. PROF. MARIA ISABEL BARBOSA NEGRÃO
 

Compartilhe este conteúdo com seus amigos.
Comente ou compartilhe nas mídias sociais: