O IRM utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos portais, de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Escola do Reino Unido utiliza tecnologia para garantir inclusão

Uso de legendas e sistema de anotações são utilizados em escola estadual para garantir aprendizagem de estudantes com deficiência auditiva

Por Robert Palmquist

A Cantell School é uma escola estadual de ensino fundamental com excesso de matrículas localizada em Southampton, no Reino Unido. A instituição faz parte do Aspire Community Trust (Aspire a Confiança da Comunidade, em português), que consiste em outras oito creches, pré-escolas e escolas de fundamental I.

Em 2020 e 2021, a escola tinha 1.169 crianças matriculadas; das quais 1,6% possuíam Plano de Saúde Educacional, 15,5% estavam recebendo apoio a necessidades educacionais na escola e 47,6% dos estudantes cujo primeiro idioma não é o inglês.

Recentemente, a escola recebeu um prêmio pela pesquisa/ação em educação, mostrando seu empenho em proporcionar aos educandos um ensino atualizado que, por sua vez, aumenta a chance de sucesso.

Diversidade na escola

A escola Cantell se dedica a proporcionar aos estudantes experiências e oportunidades de equidade e, para isso, pesquisam continuamente a possibilidade de incorporar a tecnologia assistiva em suas práticas pedagógicas cotidianas.

Por possuir um corpo discente bastante diverso, a escola realizou uma parceria com a Microlink, empresa do Reino Unido que fornece soluções para escolas, indivíduos, corporações e agências, para implementar um estudo de caso sobre o uso de legendas e software de tradução para ajudar os estudantes com deficiência auditiva, bem como aqueles para quem o inglês não seja seu idioma de origem.

Confira uma citação dos membros da equipe da Cantell School descrevendo um estudante específico que foi o foco do estudo de caso:

Uma estudante havia chegado recentemente no país, vinda da Holanda com deficiência auditiva e fazia uso de implante coclear. Ainda me lembro do sorriso que ela tinha no rosto quando experimentei o software pela primeira vez em sua aula de Ciência da Computação. Eu diria que vê-la sorrir e ser capaz de entender o que eu estava ensinando em sala de aula é provavelmente uma das experiências mais profundas que tive em 16 anos de ensino.
Existem 85 salas de aula na escola, cada uma das quais precisava de acesso ao sistema de legendagem e tradução. Além disso, várias alunas e alunos em diversas salas de aula precisavam de acesso a esses serviços em vários idiomas. Esses são os exemplos dos desafios que precisaram ser enfrentados.

Em sala de aula com paredes e teto azuis, três estudantes, dois meninos negros e uma menina branca, olham para celular. Fim da descrição.
Foto: Vanessa Loring. Fonte: Pexels.

Soluções, tecnologias e resultados

A Microlink juntou-se à Cantell School para implantar a plataforma de legendagem automática de fala para texto StreamerTM em cada uma das 85 salas de aula, com acesso igual ao sistema por todos os funcionários e estudantes.

O StreamerTM é capaz de transmitir ao vivo as aulas dos professores para vários dispositivos em uma sala de aula, que cada estudante visualiza e, se quiser também pode ouvir, a palestra em seu idioma de preferência. Como parte desta configuração, foram fornecidos 85 microfones sem fio. Eles precisavam funcionar simultaneamente sem interferir na rede wi-fi de 2,4 GHz ou nas frequências de rádio existentes. Ademais, isso tinha que ser feito dentro das limitações impostas pelo orçamento da escola, que não permitia a compra de marcas mais caras e conhecidas que estão atualmente no mercado.

A equipe considerou o uso de microfones com fio antes de encontrar uma frequência de rádio que pudesse permitir que os mais de 85 microfones operassem ao mesmo tempo sem interferência de outros sinais. Com essa frequência não houve perda de conexão, resultando em alto nível de precisão e baixos níveis de latência nas transcrições ao vivo produzidas enquanto os professores falavam.

Leia também

+ Tecnologias assistivas: pequenas mudanças para potencializar a aprendizagem
+ Acessibilidade, tecnologia assistiva e ajuda técnica: qual a diferença?

Uma observação é que durante o período letivo, a Cantell School recebeu alunas e alunos do Afeganistão que precisavam de aulas traduzidas para o idioma pachto. Embora não estivesse disponível inicialmente, o suporte de tradução para pachto foi logo adicionado pela SpeechGear em seu produto StreamerTM.

O resultado desse esforço foi um grande sucesso, e a escola e seus professores estão satisfeitos com os resultados. Doze estudantes com deficiência auditiva ou compreensão limitada de inglês continuam usando a plataforma em aula e a escola está aumentando esse número o tempo todo.

Saiba mais sobre a tecnologia

O StreamerTM é um sistema completo de legendas, anotações, mensagens, tradução e transcrição de falas baseado em nuvem. Trata-se de um sistema totalmente automatizado que opera em um site, portanto, está disponível a qualquer momento sem necessidade de agendamento prévio.

Esse software foi desenvolvido pela SpeechGear, Inc., uma empresa com um conjunto de produtos de comunicação que apoiam pessoas surdas, com deficiência auditiva e não verbais.

Não há necessidade de downloads para instalar, códigos de convite para compartilhar ou URLs para distribuir. Os usuários simplesmente acessam o site e fazem login usando uma conta protegida por senha. Podendo ser executado em laptops, tablets, MacBooks, iPads, iPhones, telefones Android, Chromebooks e muito mais.

Leia mais

+ Ensino on-line inclusivo é discutido por universidade dos EUA
+ Política inclusiva favorece educação para todos na Colômbia


Este relato de experiência foi apresentado na “International Community on Inclusive Education”, uma rede internacional em prol da educação inclusiva, fundada pelo Instituto Rodrigo Mendes (Brasil) e pelo Zero Project (Áustria). A iniciativa conta com especialistas de diversos países e tem como propósito referendar como os novos recursos e tecnologias educacionais digitais podem melhorar a inclusão de estudantes com deficiência nas escolas comuns.

Robert Palmquist é o CEO da SpeechGear, Inc., uma empresa com um conjunto de produtos de comunicação que apoiam indivíduos surdos, deficientes auditivos e/ou não verbais.

Compartilhe este conteúdo com seus amigos.
Comente ou compartilhe nas mídias sociais: