Qual é o papel do profissional de apoio?

Segundo a Lei brasileira de inclusão (LBI), estudantes com deficiência auditiva, visual, física ou intelectual ou com transtorno do espectro autista (TEA) têm direito a um profissional de apoio. No entanto, é muito importante avaliar se a presença desse profissional em sala de aula é mesmo necessária. Se for, o objetivo de sua atuação deve sempre ser a promoção da autonomia e da independência do estudante, na escola e fora dela. Saiba mais.