O que é educação inclusiva?

A educação inclusiva pode ser entendida como uma concepção de ensino contemporânea que tem como objetivo garantir o direito de todos à educação. Ela pressupõe a igualdade de oportunidades e a valorização das diferenças humanas, contemplando, assim, as diversidades étnicas, sociais, culturais, intelectuais, físicas, sensoriais e de gênero dos seres humanos. Implica a transformação da cultura, das práticas e das políticas vigentes na escola e nos sistemas de ensino, de modo a garantir o acesso, a participação e a aprendizagem de todos, sem exceção.

Os princípios da educação inclusiva

Como saber se uma prática pedagógica é, de fato, inclusiva? Ou se uma escola que se diz inclusiva realmente garante o direito de todos à educação?

Além de uma importante ferramenta na análise do discurso e das práticas, os princípios também representam uma referência fundamental para quem está começando. Além disso, revisitá-los com frequência também pode ajudar educadores experientes e comprometidos com a inclusão a não “perderem o rumo”. Os cinco princípios da educação inclusiva são:

1. Toda pessoa tem o direito de acesso à educação
2. Toda pessoa aprende
3. O processo de aprendizagem de cada pessoa é singular
4. O convívio no ambiente escolar comum beneficia todos
5. A educação inclusiva diz respeito a todos

Apesar do foco nas pessoas com deficiência, tendo em vista o histórico de privação da participação desse público nas redes de ensino, o DIVERSA adota um conceito amplo de diversidade humana para pensar a educação inclusiva, cujo público-alvo são todas as crianças. Todas, sem exceção. Assim, o quinto princípio norteia os demais e orienta as relações humanas para a construção de uma sociedade mais justa e participativa.

Veja também:
+ O que você precisa saber para colocar a educação inclusiva em prática
+ Saiba como transformar sua escola ou rede de ensino

As dimensões de um projeto educacional inclusivo

Projetos de educação inclusivos se tornam consistentes e sustentáveis com ações contínuas relacionadas a cada uma das seguintes dimensões: políticas públicas, gestão escolar, estratégias pedagógicas, famílias e parcerias.

Infográfico sobre as 5 dimensões. A estrutura central é uma circunferência, da qual, em cinco pontos, destacam-se as dimensões: políticas públicas, gestão escolar, estratégias pedagógicas, parcerias e famílias. No centro da circunferência, está a aprendizagem

A educação inclusiva demanda e envolve a ação direta de diferentes atores e esferas sociais que se relacionam de modo interdependente, numa perspectiva de rede.

Veja nos exemplos abaixo duas práticas reais que consideram ações contínuas relacionadas às cinco dimensões:

O caso da Escola Donícia Maria da Costa

Este vídeo conta com legendas em português, inglês e espanhol (ativadas na barra do player) e está disponível em versões com audiodescrição e Libras.

Uma equipe empenhada em se aproximar de famílias e buscar parcerias e um sólido conjunto de políticas públicas voltadas à educação inclusiva. Esses foram alguns dos fatores que fizeram da Escola Básica Donícia Maria da Costa uma unidade de destaque no atendimento de estudantes com deficiência em Florianópolis (SC). Saiba mais.

O caso da Escola Clarisse Fecury

Este vídeo conta com legendas em português, inglês e espanhol (ativadas na barra do player) e está disponível em versões com audiodescrição e Libras.

Em Rio Branco (AC), a escola Clarisse Fecury conseguiu desenvolver um modelo de ensino que dialoga intimamente com a concepção de educação inclusiva adotada pelo Ministério da Educação (MEC). Saiba mais.

Veja o histórico da educação inclusiva e suas dimensões