Sandro Alex Carvalho

A escola é um Centro de Educação Integral, localiza-se em uma comunidade com alto índice de consumo de drogas, vandalismo e furto, nossos educandos tem suas peculiaridades no seu desenvolvimento psicossocial e motor. As aulas são realizadas em conjunto, de forma inclusiva e em certos momentos do planejamento, atendemos aos mesmos de forma específica.

Em referência ao meu conhecimento acerca da temática, o mesmo era teórico do qual foi repassado na faculdade e quando me deparei com os educandos em inclusão escolar, senti a necessidade de aprofundar mais sobre o assunto (inclusão), foi onde apareceu a oportunidade de fazer o curso sobre educação inclusiva.

A maior dificuldade é fazer/elaborar uma aula que atenda a todos os educandos da mesma forma e dentro das necessidades específicas e individuais. Pelo dinamismo proposto pelas aulas de educação física, percebia que, muitas vezes, os educandos não eram atendidos da maneira que mereciam e, poucas vezes, o objetivo proposto era alcançado.

O desenvolvimento do diagnóstico teve, como ponto principal, o olhar para a escola como um todo e verificar o que poderia ser feito e/ou melhorado, voltado a inclusão escolar dos educandos, procurando atividades que agregassem a participação de todos e também auxiliassem na construção do aprendizado.

O objetivo principal no desenvolvimento do projeto é a plena participação dos educandos da classe especial juntamente com as outras turmas da unidade escolar, com a intenção de ajudá-los de maneira a auxiliá-los no seu desenvolvimento e aprendizagem. 

As estratégias utilizadas e planejadas iniciaram-se por meio do histórico do projeto em que promovemos a participação dos pais e dos educandos. Após essa etapa, foram efetivadas atividades específicas para cada turma da unidade escolar.

No início do projeto, as dificuldades encontradas foram referentes à participação dos pais, fora isso, não tive mais dificuldades.

Para minimizar a situação, realizei reunião com o s pais, explicando o projeto, bem como o trabalho que seria desenvolvido e os benefícios no desenvolvimento de seus filhos, ressaltando a importância da família nesse momento.

A unidade escolar envolveu-se no projeto, tive o suporte da pedagoga responsável pela parte de educação especializada.

Contei com apoio incondicional da direção da unidade escolar, desde o momento da compra do material, da implantação do projeto e até os dias de hoje.

O apoio da coordenação pedagógica foi essencial principalmente no início do projeto, quando houve a necessidade da sensibilização dos pais, referente a importância do Slackline na vida de seus filhos e no acompanhamento dos planejamentos referentes ao assunto.

Inicialmente, ocorreu resistência por parte de alguns pais. No decorrer do projeto e após o conhecimento da proposta do trabalho, o apoio tornou-se constante.

Referente às parcerias , além de elogios dos atletas do slackline e parabenização pela iniciativa, os mesmos se propuseram a estarem na unidade escolar e participar do evento no dia 19/10, onde realizaram demonstrações.

Os resultados alcançados no decorrer do projeto, deixaram-me muito orgulhoso e com a sensação de dever cumprido, pois observa-se a autoestima dos educandos, melhora da coordenação, da concentração, autonomia de querer fazer a atividade dispensando ajuda dos colegas, integração e união da turma e respeito ao próximo, minimizando as brigas constantes. E um dado relevante é saber que uma educanda está em adaptação da classe especial para o 3º ano.

Essa prática inovadora, fez-me refletir sobre as possibilidades diversas que o professor pode se apropriar para desenvolver os conteúdos de sua área de atuação, oportunizando a aprendizagem verdadeiramente significativa.

 

Participante do projeto Portas Abertas para a Inclusão – 2013

Compartilhe este conteúdo com seus amigos.
Comente ou compartilhe nas mídias sociais: