Maria José da Silva e Silva

O projeto de educação inclusiva na minha vida profissional como docente foi e está sendo de fundamental importância.

A formação de professores é um espaço privilegiado para reflexão em torno da educação inclusiva. Nos encontros do HTPC (Horário de Trabalhos Coletivos Pedagógico); tenho visto que os docentes relatam que a deficiência encontrada na sala de aula é a intelectual. As falas dos docentes anunciam e denunciam suas dificuldades, porém há a esperança de que a relação família e escola possam ser produzidos avanços e transformações, gerando uma inclusão escolar possível. Tendo em vista que o processo de inclusão deve se dar de forma contínua, pois como nos diz o saudoso Paulo Freire "A alegria não chega apenas no encontro do achado, mas faz parte do processo da busca. E ensinar e aprender não pode dar-se fora da procura, fora da boniteza e da alegria''. 

Essa busca do ensinar e do aprender deve haver a participação no processo por parte dos sujeitos envolvidos (pais, crianças, professores, gestores etc). Noto que a participação desses sujeitos significa muito para a criança nas suas necessidades de aprendizagem. Para incluir, é preciso construir os conteúdos e os objetivos, em relação a todo processo de desenvolvimento dos alunos(as). É um grande desafio, mais muito engrandecedor para minha vida como docente e empenho educacional.

 

Participante do Monitoramento de projetos em educação inclusiva – 2013

Compartilhe este conteúdo com seus amigos.
Comente ou compartilhe nas mídias sociais: