Plataforma DIVERSA ganha prêmio de inovação digital

Sobre um palco, Aline Santos segura na mão esquerda o certificado de ganhadora do prêmio e faz agradecimento, segurando um microfone na mão direita. Ao seu lado, estão quatro homens também representantes de projetos vencedores. Atrás deles todos, há um telão não qual estão sendo projetadas imagens sobre o projeto Diversa.
Aline Santos, coordenadora do Projeto DIVERSA, recebe prêmio Global World Summit Award (WSA) 2017 no Transamérica Expo Center, em São Paulo.

A plataforma DIVERSA é a vencedora da categoria aprendizagem e educação da etapa nacional do World Summit Award (WSA) 2017, premiação promovida pela Organização das Nações Unidas (ONU). Outras sete iniciativas nacionais inovadoras de conteúdos digitais foram contempladas nas categorias acessibilidade; governo e participação cidadã; saúde e bem-estar; ambiente e energia verde; cultura e turismo; assentamentos inteligentes e urbanização; negócios e comércio e inclusão e capacitação (veja abaixo a relação dos premiados). Agora, os ganhadores brasileiros concorrem ao prêmio mundial junto a 40 outras propostas campeãs de mais de 140 países.

“Estamos muito felizes pelo nosso destaque entre tantas iniciativas digitais legais e importantes voltadas para a aprendizagem e educação no Brasil. Desde 2011, o DIVERSA se preocupa em ser uma plataforma robusta e acessível sobre experiências de educação inclusiva. Nosso sonho é também ser uma referência para outros países, então vamos manter esperanças para que esse reconhecimento aconteça na etapa internacional do prêmio”, diz Aline Santos, coordenadora do Projeto DIVERSA.

Para Simone Freire, fundadora da Espiral Interativa, agência de comunicação responsável pelo desenvolvimento da plataforma DIVERSA, reconhecimentos como o do WSA “são inspiradores”. “[Eles] comprovam que o nosso trabalho vem fazendo diferença na vida de milhares de pessoas e contribuindo para a construção de uma web mais inclusiva”, diz.

 

Seleção

O processo de seleção das melhores e mais inovadoras propostas digitais do mundo pelo WSA tem como referência os critérios da World Wide Web Consortium (W3C), consórcio internacional com cerca de 400 membros que define padrões de criação e interpretação de conteúdos para a web.

Na etapa mundial, os vencedores nacionais serão avaliados em três momentos: um primeiro, no qual são nomeados 15 trabalhos de cada categoria; um segundo, quando são premiados cinco projetos de cada área; e um terceiro, em que os finalistas apresentam seus trabalhos em uma feira de tecnologia e apenas um de cada categoria é contemplado.

Os premiados ganharão troféus e uma viagem à Aústria para participar da feira de tecnologia coordenada pelo Centro Internacional de Novas Mídias (ICNM, sigla em inglês), também organizador do prêmio.

 

Prêmio World Summit Award

O WSA é uma premiação global que tem o intuito de selecionar e promover os melhores e mais inovadores conteúdos digitais do mundo, valorizando a relevância em relação ao contexto em que foi criado, bem como a contribuição para a inclusão e acessibilidade digitais.

O evento nasceu em 2003, em Genebra, no âmbito da Cúpula da ONU sobre a Sociedade da Informação (WSIS – World Summit on the Information Society), e ocorre a cada dois anos.

 

Vencedores da etapa brasileira do WSA 2017:

Categoria: governo e participação cidadã
Vencedor: Emergência Digital: canal alternativo para atendimento dos serviços públicos de emergência, como 190 e 192.
Autor: Raisa Garcia

Categoria: saúde e bem-estar
Vencedor: Alphabeatcancer: aplicativo com 20 minigames sobre o mundo oncológico, para desmistificação do câncer.
Autor: Simoni Mozzilli

Categoria: aprendizagem e educação
Vencedor: Diversa: plataforma de conteúdos para o apoio a redes de ensino no atendimento de estudantes com deficiência em escolas comuns.
Autor: Rodrigo Mendes

Categoria: ambiente e energia verde
Vencedor: Zumpy: aplicativo que busca reduzir a quantidade de veículos nas ruas.
Autor: Andre Andrade

Categoria: cultura e turismo
Vencedor: Museu do Ontem: aplicativo que permite fazer um “tour virtual” no Porto Maravilha, no Rio de Janeiro.
Autor: Babak Fakhamzadeh

Categoria: assentamentos inteligentes e urbanização
Vencedor: Parknet: aplicativo que disponibiliza a localização de todas as vagas reservadas a pessoas com deficiência e idosos, com possibilidade de traçar rotas até o local de estacionamento desejado.
Autor: Luciano Mota

Categoria: negócios e comércio
Vencedor: colaboradores: Fazemos o salário render mais!: aplicativo que faz o salário dos funcionários render mais, por meio de um modelo de colaboração entre empresas e estabelecimentos de uso diário das pessoas.
Autor: Marco Ferelli

Categoria: inclusão e capacitação
Vencedor: Cangame: jogo que estimula o aprendizado personalizado para autistas, Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDHA), déficit de atenção, transtornos que envolvem o aprendizado e etc.
Autor: Eraldo Guerra

Categoria: acessibilidade (Prêmio Especial)
Vencedor: Cangame
Autor: Eraldo Guerra

Compartilhe este conteúdo com seus amigos.
Comente ou compartilhe nas mídias sociais: