Reprovar estudante que ainda não lê pode ajudá-lo na alfabetização?

Tenho uma filha com Síndrome de Down de sete anos no 1º ano do ensino fundamental. Ela ainda não sabe ler, mas reconhece algumas letras e números. Pela escola, ano que vem ela irá para o 2º ano mesmo assim. Há uns dois meses ela está fazendo aula particular, com uma abordagem diferenciada e o resultado está sendo satisfatório. Mesmo assim, penso que o interessante seria ela ser retida no 1º ano para ter um aprimoramento na aprendizagem (uma melhor alfabetização de base). O que vocês pensam sobre essa questão?

Idade-série

3 respostas

Por Maria de Lourdes de Moraes Pezzuol em 07/11/2017

Olá. Enquanto mãe imagino suas expectativas em relação ao desempenho de sua filha. Saiba que não podemos melhorar o desempenho pedagógico das crianças por uma pressão imposta pelo que identificamos de ideal. Precisamos aceitar as limitações e incentivar de forma positiva e gradativa suas conquistas, mesmo que seu desempenho pedagógico não esteja dentro do que é considerado como “padrão” de desenvolvimento por idade, por ciclos de ensino etc.

Sua filha precisa ter autoconfiança e acreditar em suas capacidades. Pelo que identifico em seu relato, você enquanto mãe acompanha e valoriza seus sucessos, mas é necessário respeitar seu ritmo, sua progressão, sem ilusões, sem retorno rápido. O excesso de cobrança em relação ao desempenho de uma criança também pode gerar desconfortos, obstáculos no seu desenvolvimento. A escola precisa construir e adaptar atividades (currículo funcional) que possam resgatar a autoestima, a identidade e a autonomia de sua filha, partindo da valorização de suas potencialidades, respeitando suas limitações e fortalecendo as convivências sociais. Abraços

100% Acham isso útil Esta resposta te ajudou?
Por Maria Ligia de Castro e Carrijo Monteiro em 07/11/2017

Uma discussão muito intensa nessa época do ano! Reprovar não adianta, porque no ano seguinte o professor inicia com a turma toda “do começo”. Para mim, seria fazer um bom diagnóstico do nível em que a criança está, promover e no ano seguinte começar do ponto em que ela parou. Faremos isso em uma escola em que sou supervisora.

Esta resposta te ajudou?
Por Carolina Belini em 07/11/2017

Olá! Tenho um filho com Síndrome de Down, que em novembro completa cinco anos. Ele está na escola regular com crianças que completam quatro anos até este ano de 2017. O objetivo do nível que ele está, nível 3, é aprender o alfabeto, contagem dos números até 20 e já tem uns dois meses que começaram as sílabas para a preparação do nível 4. Para chegar no 1° ano, ele deve passar pelo nível 4. Tenho receios em passá-lo para o nível 4, por ainda não ter a compreensão da junção de letras para a formação das sílabas, dentre outras coisas. Há também um outro fator: ele tem apraxia. Este ano que ele começou a falar. Não sei se ele ficando mais este ano no mesmo nível poderá reforçar o que já viu e a fala estará melhor, mas tenho medo de retê-lo devido à idade, pois ano que vem fará 6 anos e os colegas completarão 4 anos (caso fique no mesmo nível). Tenho medo dele sentir que ele ficará e que os amigos vão…. A escola acha que ele pode ir para nível 4, a fonoaudióloga dele acha que seria interessante reter agora. Ainda tenho dúvidas quanto repetir ou não o nível 3. O que podem me dizer sobre reter o aluno? Obrigada.

Esta resposta te ajudou?
Conhece alguém que pode responder? Compartilhe um link para a pergunta.
Comente ou compartilhe nas mídias sociais: